sandrastaffa

Aromaterapia em casa

Screen shot 2018-07-02 at 12.14.17Os aromas tem o poder de ajudar no controle das emoções. Por isso são capazes de produzir sensações de bem-estar. Elas atuam também no estado físico e psicológico a partir da utilização de óleos essenciais. Ela é a prova que há ligações entre o olfato e os sentimentos.

Para experimentar os benefícios da aromaterapia em casa, uma boa alternativa são as velas aromáticas e difusores de ambientes. Confira abaixo alguns aromas e seus benefícios:

Alecrim: Para energias positivas, aumenta o bom humor
Lavanda: Para acalmar e melhorar o sistema imunológico, fortificando as defesas do corpo.
Camomila: acalma os nervos e as tensões, garante uma boa noite de sono.
Laranja: estimulam a criatividade, a força física e o desempenho
Gengibre: estimulante, para dar aquela animada durante a manhã, ou para quem vai ficar estudando e trabalhando até tarde.
Eucalipto: revigorante e descongestionante, para manter o equilíbrio constante e a respiração funcional.

Agora prepare aquele cantinho especial e aproveite o poder dos aromas!

Cerimônia do chá descomplicada

O chá é uma das bebidas mais consumidas no mundo, e este hábito tem sido retomado no Brasil. Nas culturas orientais há a tradicional cerimônia do chá que vai além do simples fato de beber chá, envolvendo todo um ritual, tornando-se uma celebração de purificação, com respeito e simplicidade.
A cerimônia do chá japonesa, conhecida como “chanoyu” que significa “o caminho do chá” se caracteriza por servir e beber o “matcha”, um chá verde pulverizado. A cerimônia representa a filosofia Ichigo Ichie, que significa que “Cada encontro é único e valioso.
Alguns cuidados são essenciais para reproduzir a cerimônia do chá em casa, além de acessórios que trazem para este momento uma significação especial. Para realizar e participar deste evento é necessário escolher um ambiente calmo, onde as pessoas possam ficar sem sapatos, que tenha espaço para sentar e local de suporte para lavar às mãos.
Com estes cuidados, anfitrião e convidados seguirão quatro princípios básicos na realização da cerimônia, harmonia, respeito, pureza e tranquilidade.
A harmonia vem da interação com a natureza e ambiente, como fonte de prazer durante a cerimônia, em busca de da tranquilidade, que é o objetivo da prática da cerimônia, por isso é importante a escolha de um ambiente calmo.
A pureza é representada na limpeza das mãos, antes da cerimônia os convidados enxaguam as mãos e lavam a boca em uma bacia de pedra, purificando-se do mundo exterior
E por fim, a preparação e o cuidado nas escolhas do anfitrião representam o respeito, através da hospitalidade, da cortesia com os convidados, e da manipulação cuidadosa dos utensílios durante o ritual.

POP ART no design de interiores

Para ilustrar a Pop Art no design de interiores escolhemos um comércio inusitado nas terras lusitanas: O Pop Cereal Café. A especialidade deles é o Cereal, servido de forma divertida de diversas maneiras. Com leite, frutas, iogurte, misturado com outros tipos – os aficcionados por este tipo de refeição comumente matinal dão vazão aos seus desejos.
gallery

Uma estante enorme atrás do balcão no fundo da loja exibe as caixas de Sucrilhos, Corn Flakes, e outros tantos. Tigelas, cadeiras, mesas, bandejas, posters, garçons e garçonetes…aqui tudo é muito colorido e pensado para você voltar a ser criança.
gallery

A customização dos objetos (veja esta banqueta de vaquinha!) e um ar anos 60 imperam. Televisores, luminárias piso preto e branco e tudo que você imaginar desta época – acredite – está lá presente como um mini-museu lúdico e feliz.
gallery

Apesar de estar em terras portuguesas (fica no Bairro Alto em Lisboa) a batida aqui é internacional/globalizada.

Perto dali, está um exemplar de uma rede de lojas “de pílulas”. A Dream Pills comercializa diferentes tipos de balas sob a ótica da farmácia especial. Lá é possível comprar remédio para TPM, prá deixar o aniversário mais bacana, entre outros fins que a imaginação alcançar.
Você escolhe …os tipos de bala, digo, remédio; a embalagem, que pode ser desde um simples saquinho até vidros iguais aos das farmácias da década de 60; e a mensagem que vai em um adesivo, fazendo as vezes do rótulo.
gallery

Tem várias espalhadas pela cidade, mas com certeza esta filial parece a mais nostálgica pela sua mágica região.
gallery

Um drop sobre POP ART! Foi um movimento artístico que atingiu a arte, a moda e o design de interiores. Ele surgiu na Inglaterra dos anos 50 com um grupo independente mas só tomou conta do mundo nos Estados Unidos da década de 60. Utilizando embalagens, letreiros, propaganda, filmes e imagens de produtos e “pessoas” altamente “consumidas” e “populares”, o estilo fazia uma crítica ao exagerado consumo.
gallery

Os principais artistas da pop art foram Robert Rauschenberg (1925), famoso pelas pinturas com garrafas de Coca-Cola, embalagens de produtos industrializados e pássaros empalhados; Roy Lichtenstein (1923-1997), com suas obras baseadas nas histórias em quadrinhos e anúncios publicitários; e Andy Warhol (1927-1987), com suas séries de retratos de ídolos da música popular e do cinema, como Elvis Presley e Marilyn Monroe.
gallery

ART DECO no Rio de Janeiro

O primeiro bairro ART DECO no Rio de Janeiro foi Copacabana. Isso só começou na década de 20, pois antes este era um bairro distante das regiões habitadas da cidade – os arredores do bairro Tijuca. Naquela época apenas doentes tomavam banho de mar e a Baía da Guanabara era muito mais aprazível para atracamento de barcos e navios que a orla de Copacabana. Era século XVIII e um francês de sobrenome Leblon caçava baleias para extrair o óleo para construção civil e barbatanas para os espartilhos. Anos mais tarde um tcheco de sobrenome Fialho tenta sem sucesso instalar transporte coletivo até a região. Como os bondes (ainda puxados a burros) eram detenção de uma certa companhia, ele não conseguiu. Apenas em 1906 Pereira Passos o consegue, e asfalta tantos quilômetros quanto as ruas de Paris. E assim começa a história do bairro.

Primeiro veio o Copacabana Palace em 1923. Nele morou Santos Dumont, que perturbado pelos acidentes causados pela sua invenção se mantinha em tratamento. Banhos de mar eram indicados, mas o interessante é que os mesmos se realizavam com roupas impermeáveis e a noite para fugir do sol. Ou seja, uma grande hidromassagem. Mas a família Guinle era muito generosa e mantinha cartões de amizade com passe livre para o hotel. Imagine que o mesmo passou por maus bocados com 4 hóspedes e 1000 empregados – necessário devido a inóspito local.

Em 1928 com a indústria da guerra a todo vapor, o cimento armado e o ferro eram abundantes. Criou-se um estilo decorativo chamado Art Déco (supressão de Art Décorathif) que espalhou-se pela arquitetura, moda, artes em geral e design de interiores. É considerado o primeiro tipo da Era Moderna. Copacabana parecia o local perfeito para a inovadora forma de morar: as chamadas casas de apartamento. O proprietário morava na cobertura e os andares inferiores destinadas ao aluguel. Apenas anos depois que permitiu-se vende-las.

Como atrativo, já que morar em apartamento era visto como algo de segunda classe, materiais riquíssimos foram empregados, como: mármores, latão (o alumínio da época) e cristal. Descobertas geológicas como a tumba de Tutancâmon, as pirâmides Astecas/Incas e o chamado Futurismo influenciaram a estética do estilo Art Déco.

O primeiro prédio residencial construído no estilo foi o Ribeiro Moreira, hoje na região do Lido. Ele tinha comércio chamado Ok no térreo, por isso foi conhecido assim por muito tempo. Mármore preto belga e mármore Carrara italiano compõem o hall suntuoso, com arandelas em latão e portas em ferro. Note que estamos na esquina com a avenida beira-mar e depois de 90 anos não há um sinal sequer de corrosão. Um conjunto de espelhos completa, este sim, com duas das suas partes com leve sinal de oxidação.

Na sequência deste está o Petrônio, também no largo do Lido. O seu hall menor que o Ribeiro Moreira, se vale de formas arredondadas na pilastra como um golpe visual para parecer maior que de fato. Um tipo raro e hoje proibido de mármore alaranjado se faz presente. O material veio da Sibéria e, junto com mármore preto belga, completa o conjunto arquitetônico.

O terceiro prédio fica no número 94 da mesma rua. Sua fachada contém madeira fossilizada, que aqui foi cortada de maneira ao espectador perceber que trata-se de madeira com seus veios aparentes. Lustrados de tal maneira que ninguém nega ser pedra.

A quarta construção é bastante famosa por seu ilustre morador até final da vida – Dorival Caymmi. Este, descoberto por Wall Disney, que queria um parceiro para criar o esteriótipo Carioca-Brasileiro, o Zé Carioca. Cimento armado, formas arredondadas, tipologia da fachada criada pelo arquiteto – característico do estilo.

O quinto edifício chama-se Santa Helena, projetada pelo francês Eduardo Bittencourt, o mesmo da casa do santos Dumont na cidade de Petrópolis. Com mármore travertino branco na fachada, material este não apropriado para locais de grande poluição devido a porosidade. Influência do estilo Luis XVI (louros na porta de ferro), leva coluna jônica na entrada e dórica no saguão.

O sexto chamado Orânia possui dois vitrais espetaculares que o diferencia dos demais, juntamente a estátua Midnet precursora do feminismo. No século XX era permitido que as mulheres, depois dos afazeres domésticos matinais, saíssem de casa para um passeio. O nome urânia é curioso, significa “fora da terra”.

Na sequência temos:
o Ophir, do arquiteto Lessa, que curiosamente desenhou este rosto debochado no lado esquerdo da porta de acesso;

o Guahy, com uma fachada de quina viva que lembra muito filmes de ficção científica e sua entrada um cocar indígena, todo em pó de pedra;

o Tuiuti, que de tão estilizada tipologia o nome do prédio quase não é compreendido;

o Caxias, famoso por ter sido locação das filmagens da novela Avenida Brasil e por deter o mais raro tipo de mármore, chamado imperial. O Palácio Imperial de Petrópolis – Rio de Janeiro é outro local onde esta pedra é protagonista de todos os móveis. Coluna com arandelas, pastilhas, tudo de acordo com o estilo Art Déco.

O Edifício Alagoas com seu hall que parece mais uma sala de trono.

O Itaoca, traz de forma literal a onda da valorização do que é brasileiro. Note que todos os prédios levam nomes indígenas, retrato de uma época em que se considerou o índio o primeiro cidadão brasileiro. As cores verde e amarelo foram escolhidas pelos arquitetos inglês e austríaco, projetistas do edifício. Pedra majólica verde das colunas era usada pelos índios marajoara. O lustre original ornamentado com pinhas era a vela e foi transformado para eletricidade. O indício é claro pelas “donzelas” – vidros que permitiam que as velas permanecessem acesas mesmo com o vento (mantinham o fogo aceso).

O Itahy é aberto por uma escultura da deusa das águas Iara. Na sequência, as águas representadas por um mural no chão de pastilhas de autoria do primeiro muralista brasileiro Gastão Formentes; colunas que lembram cascatas e guarda-corpo das escadas que remetem a espuma formada pelo chocoalhar da água.

O Brasil fecha a série, com seu lustre espetacular.

Obrigada ao sr Milton Neves, pelo conhecimento.

MORAR MAIS POR MENOS Rio 2017 Tendências

O Morar Mais por Menos 2017 trouxe ao Rio as tendências de decoração que enaltecem a criatividade e o design acessível. Rosê é a cor de 2017. A pintura criativa nas paredes promete trazer mais cor para os ambientes de diversas formas. O uso do ferro e do bambu é indiscriminado. O artesanato promete muito tricô, crochê e tramas naturais na decoração.

Tendência 1 – ROSÊS: esta denominação que unifica as tonalidades pastéis do rosa, estava presente nos móveis, nas paredes, nas luminárias, nas almofadas, colchas, quadros e vasos. Inusitada a intervenção criada “por acidente” no bordo da porta do Banheiro Contemporâneo – como nos contou o simpático arquiteto Fabiano Ravaglia. “Na falta do bordo (bordo é aquela faixa que é colada na borda do MDF de móveis e tudo que for em MDF) da mesma cor da porta, já que o MDF escolhido para a porta era lançamento, improvisamos com bordo rosê liso, e ficou muito harmônico com a textura amadeirada”. E ficou mesmo!!

Tendência 2 – PINTURA CRIATIVA: arte estampada nas paredes, ou melhor, pintada diretamente nas paredes. Esta forma inovadora de dar mais cor (por favor!) aos ambientes tem low cost e high effect. Seja geométrico (olhe este triangular e o que remete as formas típica dos papéis de parede e estampa dos vestidos dos anos 60); estilo taidai (deste quarto clima surf esverdeado); ou figurativo (veja as montanhas multicoloridas do escritório ou cor-de-rosa do quarto do bebê) todos são incríveis.

Tendência 3 – FERRO: o efeito ferro (porque a liga metálica aqui pode ser aço, etc) está em toda parte! Araras aéreas criativas, quadro na parede da piscina, escultura cactus, base de sofá, pendentes, cabeceira da cama, base de cadeiras e mesas. Ele combina com (quase) tudo e traz um ar contemporâneo do estilo industrial dos nossos tempos.

Tendência 4 – ARTESANAL: enquanto o mundo caminha para a tecnologia aliada a industrialização de massa, a contra-cultura do manual dá seus ares: artesanato está em alta no mundo todo. Da última vez que estive na Starbucks de Chinatown uma menina fazia um tricô entre um gole e outro. No Brasil o crochê se espalha. Tramas coloridas no biombo (padronagem lembra arte indígena), tapete em couro pintado como azulejos, banquetas e colchas tricotadas em lã crua (aquelas rústicas, tiradas “direto” das ovelhinhas), pantalhas de pendentes em palha (em entrelaçamento que remete a palha indiana), pufes “toras” de madeira natural (os nós naturais são destacados com iluminação interna) e muita cerâmica nordestina e de Búzios (a série de Búzios é protegida com cera de abelha, material especial que não desbota a pintura).

Tendência 5 – BAMBU: assim como com rosês, o bambu saiu das passarelas da moda e caiu nos lares (ou foi o caminho inverso?). Paredes, móveis, roda-meio, e em alguns projetos ele deixa de ser coadjuvante para ser protagonista. Leve, fresco, toque oriental que combina com os trópicos, por isso deve ter conquistado cada vez mais brasileiros.

SEGURANÇA para o Quarto do Filho

873194

Confira as dicas sobre segurança para o quarto do filho. Assim, todos dormem (e se divertem!) bem neste espaço tão especial.

Segurança
1. Prefira móveis com cantos arredondados ou utilize protetores de quinas (você adquire em lojas de material de construção). Quando for fixar o protetor, cole, não aparafuse – já que o parafuso se transforma no agressor.
2. Cuidado com puxadores metálicos e pontiagudos, eles devem estar longe do alcance da criança. Existem muitas opções no mercado para substituí-los, mesmo quando os móveis são prontos.
3. Fios soltos de luminárias e aparelhos devem ser utilizados o mínimo possível. Se forem usados, o ideal é estarem fixados no rodapé e atrás de móveis, com o mínimo acesso. Fios de carregadores devem ser retirados das tomadas após o uso (em todos os casos a criança pode mastigar o fio e levar um choque).
4. Limite o acesso da criança as cordinhas da persiana, fios de luminárias pendentes e cordas de móbiles. A criança pode utiliza-las para se pendurar (já tiveram casos de enforcamento).
5. Utilize tapetes aderentes ao chão ou cole-os com fita adesiva de alta aderência para evitar tropeços seus e da criança.
6. Bichinhos e decoração que use apliques sempre costurados ou bordados, nunca colados. Isto evita que a criança engula e se sufoque com partes dos brinquedos.
7. Espelhos baixos não são recomendados, a criança pode bater com um brinquedo e quebra-lo.
8. Evite cadeiras de balanço e brinquedos ou acessórios que seus filhos possam apertar o dedo.
9. Use travas nas portas dos armários, nas gavetas e na porta do quarto para evitar que a criança prenda o dedinho.
10. Instale tela protetora nas janelas.
11. Cuidado com maçanetas soltas, seu filho pode ficar preso. Cola super bonder é uma boa dica para colar este utilitário.
12. Teste a estabilidade de todos os móveis. Fixe-os na parede caso virem com facilidade. O mesmo serve para gavetas e prateleiras. As prateleiras devem ser fixadas e não apenas encaixadas (cuidem que existem prateleiras fixadas apenas com encaixe de pinos no mercado!). As gavetas devem ter travas para que não saiam completamente com facilidade.
13. Para banhar os bebês, o ideal são banheiras com suporte e acessórios de segurança (redinhas, limitadores)…no banheiro. No banheiro você já dispensa a água no box ou na pia, evita acúmulo de água no chão que o deixa suscetível a escorregões. Além disso, móveis em madeira e mdf não foram concebidos para receber água direta, algo inevitável nos banhos dos bebês.

Saúde
14. Procure almofadas, bichinhos, persianas, cortinas, roupa de cama produzidos com materiais alergênicos e de fácil lavagem.
15. Proteja travesseiros e colchões com capas anti ácaro.
16. Prefira pisos em madeira ou cerâmica, papéis de parede com capacidade de lavagem “3”,
lustres metálicos ou em acrílico, tapetes e almofadas laváveis na máquina, persianas que
não sejam 100% tecido (pergunte ao vendedor), móveis laqueados ou em materiais
que não tenham texturas, veios, vincos, frisos, que acumulem poeira. Estas medidas evitam acúmulo de sujeira e alergia.
17. Abra as janelas e deixe o ar circular, o sol entrar. Se morar em local com presença maior de insetos, adote tela anti mosquito.
18. Limpe o filtro do ar condicionado com frequência (basta puxar e lavar, veja no YouTube).

Renove com PUXADORES criativos

Puxadores Criativos podem ser adquiridos comprando pronto ou transformando algo que você já tem em casa em puxador. Confira! Puxador é um acessório que pode dar um upgrade em algum móvel antiguinho…ou em um novo muito básico!

NA LINHA DO REUSE (customizados, sustentáveis)
Sabe aquela ROLHA de vinho? Fixe-a com um parafuso colocado “por dentro do armário” (de dentro para fora), de forma que a cabeça do parafuso fique na parte de dentro e a rosca dele fixe a rolha. O mesmo vale para as champagne! A prova de que puxadores criativos estão dentro da sua casa, basta abrir a primeira gaveta!

COLHERES perdidas ou especiais, herança de família ou que acabaram “virando filha única” em um conjunto, podem adornar lindamente armários de cozinha. As bem rebuscadas em prata são um luxo! Para furar metal, basta uma broca específica encontrada em ferragens. Dica: faça o furo antes de fixar as colheres nas portas. Aqueles PINCEIS que já não cumprem mais a função de pintar por estarem com as cerdas sequinhas, também são ótimos. Mais fáceis de fixar por terem a base de madeira, fazem a linha “decoração por contraste” tão aclamada.

FITAS, BANDANAS, RETALHOS DE COURO E CORDAS, são puxadores da linha têxtil excelentes. Os mais simples de prender, bastam um ou dois furos (e é só amarrar) ou dois pregos (para couro).

Volta e meia os filhos perdem peças de brinquedos, e eles ficam lá sem uso. Use LEGO e BONECOS perdidos como puxadores. Além de lindo é ecologicamente correto e fará a alegria da criançada. Siga a maneira de prender Rolhas para este tipo.

Mais sofisticados, os puxadores SWAROVKSKY e em BRONZE E PEDRARIAS são um luxo. Para dar aquele ar renascentista e chic no ambiente.

Agora é só escolher e fazer do puxador criativo o coadjuvante o protagonista na sua décor.

 

BLOG_puxadores_capa

 

 

BLOG_puxadores_rolha

BLOG_puxadores_colher

BLOG_puxadores_fita

 

 

 

 

BLOG_puxadores_bebe

BLOG_puxadores_lego

BLOG_puxadores_brinquedo

BLOG_puxadores_pincel

BLOG_puxadores_couro

BLOG_puxadores_pedras

BLOG_puxadores_carol

BLOG_puxadores_corda

BLOG_puxadores_svarowsky

BLOG_puxadores_preto

BLOG_puxadores_champagne

 

 

Quando sua Casa não tem mais a sua Cara

Desde o tempo das cavernas, quando os habitantes registravam sua história nas paredes, o homem imprime sua maneira de viver na moradia. Muito provável de forma inconsciente, manifestavam um pouco do seu “eu” no lar.

Hoje, a casa pode ser avaliada sob seu aspecto:
a) Utilitário – de protegernos das intempéries do tempo;
b) organizacional – para destinarmos locais específicos para preparar as refeições, fazer as refeições em família/amigos, receber amigos, assistir televisão, estudar/trabalhar, dormir, banhar-se/fazer higiene;
c) ornamentação – demonstra a criatividade e impressão da personalidade do morador;
d) filiação social – pertencente a um grupo de pessoas;
e) diferenciação simbólica – uso de design assinado, marcas famosas, materiais sofisticados e de alto valor agregado;
f) auto-aprimoramento psicológico – milhares de casas tem o mesmo sofá marrom, mas cada qual composto com outros objetos que diferenciam completamente e valorizam, de forma que nenhuma destas casas estejam exatamente iguais.

Cada vez mais o lar é um local de auto-expressão, de relaxamento, de momentos memoráveis com esposa/marido e filhos/pets, de socialização com amigos íntimos. Na sua casa você realmente pode ser você.
Não é a toa que o home office foi tão facilmente incorporado.

Os espaços diminuíram. As necessidades aumentaram. Não basta ter uma geladeira, você quer um frigobar, uma adega. Você quer um spa no banheiro. Uma churrasqueira na varanda. Um escritório “onde couber”. Um cinema na sala. Na dúvida, chame um Decorador de Interiores consciente :) para te ajudar a realizar os sonhos dentro dos recursos (físicos e financeiros) que você dispõe.

Como escolher o PISO e os MÓVEIS

São tantas opções na hora de comprar que deixa qualquer um confuso. Confira Como escolher o piso e os móveis para sua casa, em 4 dicas completas.

1- Funcionais 

Durabilidade e resistência
É vantajoso optar por móveis que tenham boa vida útil, através da resistência e durabilidade tanto da matéria-prima com que são feitos (sofá com boa Madeira na estrutura e revestimento de couro, por exemplo) quanto do design (linhas e formas que não saiam de moda). O mesmo é válido nos pisos e revestimentos.
Já quando falamos em almofadas, a durabilidade esperada é bem menor, e a diferença de durabilidade dos tecidos nem sempre é tão grande que justifique investir 10x mais em um exemplar que em outro. Essa premissa serve pra acessórios e objetos decorativos em geral – exceto obras de arte e design assinado, que são de um Mercado de Luxo e atemporais. Lembre-se que escolher um piso e móveis de forma correta além de ser uma economia, permite que você passe anos sem se preocupar com o assunto.

Manutenção
Parte importantíssima quando a família é composta por crianças ou animais de estimação. Isso porque a limpeza torna-se necessária com mais frequência (as vezes, a mesa tem de ser limpa 3 vezes na mesma refeição! Ou o chão a cada vez que o cachorro bebe água!). Então praticidade na manutenção é indispensável, aí, além de pensar no tipo de material, pensar na cor é um aliado.

Aspectos térmicos, acústicos e antiderrapantes
Dependendo da cidade onde mora, avalie comprar um sofá de chenille (que ficará super quente nos 40 graus do Rio de Janeiro no verão) ou de courino (uma geladeira nos 5 graus de Porto Alegre no inverno). O mesmo vale para os tecidos das cortinas, colchas, almofadas e tudo que for têxtil, além dos materiais das cadeiras (quem criou as cadeiras de ferro dos bares que ficam expostos ao sol?).
A acústica preserva a amizade entre os vizinhos e a privacidade. Cuidado com pisos sobrepostos de Madeira/similares ou paredes de drywall.
Novamente, com crianças, animais de estimação ou, ainda, idosos, pisos antiderrapantes são fundamentais em alguns casos. Avalie!

2 – Econômicas: custo-benefício

As compras pela internet (em sites conhecidos e certificados como seguros!) tem sido uma excelente alternativa para quem procura um melhor custo-benefício. Observe também que as promoções são sazonais. Em janeiro geralmente acontecem feirões de móveis e em dezembro as de acolchoados. O dia do mês e o horário da compra web também indica uma variação de preço. Geralmente a segunda e Terceira semanas do mês, nos finais de semana a noite – onde a procura é menor – os preços baixam.
Avalie o que você está comprando. Estabeleça um budget que deseja gstar na decoração da sua casa e coloque tudo na ponta do lapis. Isso talvez acalmará os ânimos quando você ver aquele vaso por R$2mil reais.
Outra boa opção é buscar móveis de segunda mão. Você terá boas surpresas
ao descobrir que um vizinho de bairro que comprou aquele aparadouro da loja “X” foi transferido e está vendendo por um terço do valor!

3 – Sustentáveis

Preservam a natureza e utilizam materiais e ciclo de produção limpo, ou seja, com menos resíduo. Hoje em dia diversos objetos já possuem selos que indicam este tipo de produção. Tendência cada vez mais forte na decoração, marcas como Ikea e Tok Stok estão prestando atenção e oferecendo produtos nesta linha em suas lojas.

4 – Estéticas

Para que o estilo, forma, cores, dimensões, texturas, padrões e acabamento se comuniquem e preservem os princípios do design.

a) Os móveis e piso precisam seguir um ou dois estilos, de forma que pareçam da mesma família.
b) Formas quadradas em excesso deixam o ambiente muito rígido, enquanto as arredondadas o deixam muito fluído e incerto.
c) Eleja preferencialmente 3 principais cores harmônicas.
d) Cuidado com as dimensões: preserve a proporcionalidade entre os móveis. Ex: uma cama de casal fica interessante com criado-mudo entre 35 e 50cm de largura. Já uma queen fica equilibrada com um criado-mudo entre 50-60cm. A altura também influencia, torna o objeto maior, diminuindo a necessidade da largura.
e) As texturas enriquecem o ambiente, bem como trabalhar o contraste das mesmas. Mas elas devem ser usadas como detalhes quando mais marcantes.
f) Com os padrões dos tecidos acontece o mesmo que com as texturas.
g) Procure eleger os mesmos acabamentos nos móveis e piso, por exemplo, escolha duas madeiras ou dois tipos de puxadores que se comuniquem.

 

 

Dicas de CORES para a casa

 

Casa monocromática nunca mais. Confira as cores mais indicadas para cada cômodo e deixe sua casa com vida. Uma ajudinha para sair do tudo “bege”. Use com moderação e sabedoria nas paredes, almofadas, móveis, eletrodomésticos…tapetes (porque não?)!

Vermelho – dinamismo, paixão, vitalidade.
Bom como… detalhe em salas de estar, jantar e cozinha, por trazer movimento (como detalhe!).
Quando em excesso…agressividade.

Laranja – otimismo, criatividade, socialização, acelerador do raciocínio.
Bom para… salas de estar e escritórios por incentivar o mental.
Quando em excesso…ruim para pessoas muito agitadas, pois aceleram demais, além de aumentarem o apetite.

Amarelo – alegria, espontaneidade, símbolo de riqueza, estimulador da mente.
Bom para… áreas de convívio social, como varandas, salas e cozinhas.
Quando em excesso…estimulam demais, agitando.

Verde – equilíbrio, harmonia, honestidade, estabilidade, estimulador do silêncio.
Ideal em… ambientes enclausurados e com pouco sol, por trazer um pouco do frescor da natureza ao ambiente – salas de espera, sótãos, entre outros.
Quando em excesso…indiferença e apatia nas pessoas.

Preto – sobriedade, masculinidade, sofisticação, poder.
Bom em… qualquer ambiente quando associado a outras cores.
Ótimo como “truque visual” para diminuir um móvel.
Quando em excesso…depressão.

Branco – inocência, alegria, higiene, saúde.
Bom para… cozinhas, salas de jantar e banheiros, pois evidenciam a limpeza.
Ótimo como “truque visual” para expandir objeto/espaço.
Quando em excesso…frieza.

Cinza – sabedoria.
Usado com cores quentes, transmitem dinamismo, bom para salas de estar e cozinhas.
Quando em excesso…tristeza.

Violeta – sensibilidade, intuição, sofisticação, refúgio, desencorajam trabalho físico, tranquiliza e refresca.
Bom para… quartos, pois é um convite ao descanso.
Quando em excesso…tons fortes deprimem.

Azul – suavidade, tranqüilidade, harmonia, paz, devoção, calma.
Bom para… banheiros, pois tiram o ar de claustrofobia.
E também em quartos por acalmarem a mente.
Quando em excesso…os escuros podem deprimir e os acizentados, tornar ambiente monótono.

Com estas informações, pense agora:
– como você usa cada cômodo (estuda, descansa…);
– agora, qual atmosfera você deseja em cada cômodo (relaxante, estimulante…).
Você já deve ter pré-selecionado algumas cores que correspondem as suas necessidades e desejos. Então:
– ouça sua intuição que indica suas cores preferidas, e faça a seleção final.

 

Página 1 de 212