Cortinas

Combinar tecidos nas CORTINAS

Saiba como combinar tecidos nas cortinas e dê aquele upgrade na sua! Texturas e cores diferentes, vale tudo para deixar este acessório ainda mais lindo. E se você já leu como reaproveitar sua cortina se ela está CURTA ou ESTREITA ou sem ESTILO, vai amar este post!
(1) Misturar dois tecidos diferentes, um voil e um shantung por exemplo, mantendo a mesma cor. Esta estratégia trás um ar de monocromática sofisticação, além de realmente aparentar que a barra ou o complemento veio assim “de fábrica”.

(2) Optar por dois tons que se aproximem, no estilo “tom sobre tom”, um cinza e um chumbo, por exemplo. Recurso muito utilizado hoje pela facilidade em encontrar outros objetos que componham o ambiente, sem preocupar-se com a exatidão da cor. Provavelmente a opção mais fácil de ser aplicada destas três.

(3) E se for mais ousada(o), unir uma estamparia ou cor contrastante. Aqui, a única ressalva é em relação a espessura do tecido. O mais pesado – de trama mais fechada e com maior quantidade de fios – deve ser escolhido para a barra, devido ao caimento.

Para saber mais sobre tecidos: Cortina: como escolher tecido.

Escolher o TECIDO da CORTINA

Saiba como escolher o tecido da Cortina. Levar em conta o clima da cidade, se ela estará no quarto ou sala, além do estilo que você prefere, são dicas para você acertar na escolha.

ITEM 1 – FUNCIONALIDADE

É o primeiro item que você deve pensar antes de adquirir o tecido para sua cortina. Pense nas suas necessidades e nas da sua família…e no clima da cidade!

Tecidos leves
+ Indicados
para ambientes que necessitam de muita luz
e de bastante circulação de ar
– Contra-indicados
ambientes que precisam de privacidade

Tecidos pesados e/ou com blecaute na composição
+ Indicados
ambientes onde há necessidade de penumbra (como no quarto, por exemplo)
e de se manter a temperatura interna, seja calor/frio (ex: se ligado um ar condicionado, o tecido ajuda a isolar a temperatura ambiente da externa)
– Contra-indicados
em cidades quentes, quando usados sozinhos na cortina toda, pois podem dar a sensação de calor

Tecidos de médio corpo
+ Indicados
ambientes que precisam de privacidade moderada (ex: sala em apartamento de andar alto)
são neutros em relação a conservação da temperatura, seja fria ou quente
– Contra-indicados
ambientes que precisam de privacidade total, pois tem média transparência (com a luz permite ver a “silhueta”)

Logo abaixo temos fotos com exemplos de tecidos destes 3 tipos!

ITEM 2 – ESTETICA

Definido se o melhor para você é um tecido Leve, Pesado (ou uma mistura dos dois!) pelas características FUNCIONAIS listadas, está na hora de ver os fatores ESTETICOS.

Estética tem a ver com o estilo que você quer trazer para o cômodo onde colocará a cortina. Então responda, ele é…Romântico? Vitoriano? Industrial/Contemporâneo? Natural/Etnico? Surf/despojado? Cada estilo tem padronagens, estampas, combinações de cores, tipos de acessórios de cortina e tipos de tecido mais usados.

Na dúvida, confira mais estilos aqui. Assim quando você chegar na loja, vai ser bem mais fácil de escolher pelos fatores FUNCIONAIS e ESTETICOS.

 

Voil, filó e rendados: leves, fluídos, românticos, transparentes. Permitem sol e vento.

 

Linho, algodão e mistos: médio corpo, adaptáveis a vários ambientes. Média transparência e entrada de ar.

 

Veludo, jacquard e tecidos encorpados: pesados, sofisticados. Bloqueiam luz e vento.

Cortina ficou curta? Estreita? Sem estilo? Quer mais dicas para sua cortina? Leia aqui!

Dicas para deixar sua CORTINA com mais ESTILO

Acredite: a cortina pode mudar completamente o clima da sua casa. Escolha a idéia que mais se adequa a sua realidade e… prepare-se para os elogios!

IDEIA 1 – BANDÔ
Tecido mais curto colocado na parte de cima da cortina, na maioria das vezes mais a frente, como se fosse uma mini cortina, para enfeitar ou esconder o trilho. Pode ser bem drapeado, como o exemplo abaixo, ou mais reto.

 

IDÉIA 2 – XALE
Tecido fixado na parte de cima da cortina e que cai para as laterais, com muitas variações de dobras, voltas, drapeados e caimentos.

 

IDÉIA 3 – BRAÇADEIRA
Alça ou corda que prende parte da cortina (e adorna). O exemplo abaixo é de Corda de São Francisco (corda grossa torcida, que pode ser de algodão ou seda) com Passanamaria (esta parte pendurada, que enfeita).

 

IDÉIA 4 – PORTA XALE
Acessório metálico ou plástico em formato de gancho que, fixo a parede, prende o xale (e adorna) da cortina, e/ou a cortina.

 

IDÉIA 5 – APLIQUES

Passanamaria marinho de pompons

Fita de gorgurão desenhos geométricos

 

IDÉIA 6 – BABADOS, DRAPEADOS

IDÉIA 7 – PINTURA 

Quer mais dicas sobre cortinas? Sua cortina está curta? Estreita? Leia soluções mais aqui.

CORTINA ficou ESTREITA

Confira Dicas Criativas e fáceis de fazer para usar na sua cortina que ficou menor que a janela. Geralmente quando reaproveitamos a cortina em outra janela ela precisa de ajustes. Estes, além de lindos, ajudam você a economizar.

A idéia é realmente completar o que falta de tecido com …mais tecido!
Mas como você está dando um upgrade, porque não aproveitar e misturar tecidos diferentes, de outra cor, tipo? E lembre que adquirindo mais 40cm do tecido complementar, você pode investir em duas almofadas que darão um novo ar ao ambiente!

Vamos ao passo-a-passo se sua cortina ficou estreita:
1) Observe os enfeites que você já tem. Qual cor predomina? Qual estilo predomina? Eleja um ou dois.
2) Messa a altura e a largura necessárias. Inclúa 10cm de cada lado para a bainha e costuras.
3) Na hora de comprar efetivamente o vendedor poderá lhe auxiliar, já que a largura habitual de tecidos de decoração é de 3m. Ou seja, um cálculo de aproveitamento de tecido precisará ser feito.
3) Adquira tecido complementar que siga a(s) cor(es) e estilo(s) eleitos.
4) Compre um pouco mais para almofadas…ou quem sabe para forrar alguma caixinha ou pantalha de luminária?
5) Adicione dois panos nas laterais da cortina que você tem, completando o espaço que falta. O ideal é que cada pano adicional seja da mesma largura e mais estreitos que sua cortina atual. Para facilitar a abertura da cortina com os dois panos (pode-se chamá-los também de xales verticais), é importante que a cortina central seja dividida em dois. Assim, você corre metade para cada lado e preserva o modelo da cortina. Estética e funcionalidade unidas!
6) Acrescente acessórios como passanamarias, prendedores, porta-xales, fitas, miçangas, …as lojas de armarinho estão cheias destas maravilhas que tornam a cortina ainda mais original. O importante é ter a sua cara! Use os mesmos acessórios nas almofadas e outros objetos que você optou por customizar para “combinar” com sua cortina nova.

BLOG_Cortina_Reaproveitamento_Largura

Laterais tecido mais pesado

 

BLOG_Cortina_Reaproveitamento_Estreita2

Laterais com tecido de algodão leve e fino

Soluções para CORTINA ficou CURTA

Confira soluções para sua cortina ficou curta. Geralmente quando nos mudamos, acontece das janelas da nova moradia terem um tamanho diferente da anterior. Como este é um item de custo relativamente significativo na casa, o reaproveitamento é uma maneira de economizar de forma inteligente e ecofriendly (amigo da natureza).

Listei os principais impasses que tenho visto acontecer com vocês, e as soluções que tornarão esta tarefa “fácil fácil”. E se você não for muito interado dos termos usados em cortinas, tem um mini glossário ao final do post. Voila!

SOLUÇÃO 1 – BARRA NA BAINHA

Inclua uma barra de tecido (em cor igual ou cor diferente) em cima da bainha (sempre que tiver itálico, está no Glossário) atual, do tamanho que está faltando. Lembre-se que o comprimento ideal é aquele que fica `a 2cm do chão – afinal, você não quer sua cortina com a barra suja em uma semana ou desgastada em dois meses.

 

Barra em tecido em cor diferente

 

 

SOLUÇÃO 2 – BARRA NO CÓS

O mesmo pode ser feito, mas no cós, ou seja, o detalhe ficará na parte superior da cortina. Ela é mais trabalhosa, visto que terá de retirar e recolocar os ilhoses – se for uma cortina de varão – ou fazer o mesmo com o franzidor e rodízios, se for de trilho.

 

Barra no cós em tecido mais encorpado

 

SOLUÇÃo 3 – INCLUA TIRAS

Se o comprimento necessário não ultrapassar 5cm, a colocação de tiras é uma alternativa. Nesta, você deverá retirar o franzidor e rodízios, e acrescentar as tiras. Esta é uma opção para quem deseja substituir a fixação em trilho por varão.
Se a cortina for de ilhoses, poderá arranjá-las de forma estética amarrando-as aos mesmos.

 

 GLOSSÁRIO

bainha – costura que fica na parte de baixo da cortina.
cós – costura na parte de cima da cortina.
ilhoses – argolas de metal ou plástico da parte de cima da cortina que servem para pendurá-la no varão.
franzidor – acessório fixado na parte de cima da cortina para franzi-la de maneira uniforme.
rodízios – acessório fixado na parte superior da cortina contendo um metal e duas rodinhas, para que cortina corra no trilho
trilho – acessório metálico para pendurar a cortina, com barras onde os rodízios deslizam, podendo ter de uma a três barras (simples, duplo ou triplo).
tiras – são alças ou passantes de tecido, costuradas ao cós ou amarradas aos ilhoses; tem a função de pendurar a cortina ao varão ou ornamentá-la.

 

Read More